Choro da Vida


Choro de bebê não é molhado:
Ele quer carinho, quer cuidado!
A mãe jovem apavora,
E o pai não vai embora,
Enquanto o filho chora.

No choro da criança,
Sua manha é esperança.
Ou quem sabe um machucado?
Que dói, curativo, esparadrapo...
Menino levado e um pouquinho mimado.

O jovem chora - primeiro amor.
O mundo acaba de tão grande dor!
A menina o deixa envergonhado,
Ela é linda, mas seu orgulho, insensato.
Não o quer por namorado.

Cresce o jovem que não sente,
Que trabalha e cujo tempo é agora.
Ele estuda, ele aprende,
E aos poucos compreende,
Que homem, também chora.

Nasce o filho tão amado,
Sentimento complicado...
De seu amor ganha um presente,
E num beijo no rebento sorridente,
Chora sem nem saber o que ele sente.

Aprendendo e ensinando,
Enlouquecendo e amando,
Envelhece, pois o tempo nunca para.
Adoece a doença que não sara,
E chora de amor. Mas a morte encara.

2 comentários:

©õllyß®y disse...

Que belo momento este...o choro nos acompanha pela vida...

Doce beijo

Talles Azigon disse...

um poema ou um samba? gente que musical que musical o choro vai deixando de ser um som que perturba e se transformando em múscia

Postar um comentário

Olá. Obrigado por comentar meu texto. Se deixar o endereço do seu site / blog, eu retribuirei sua visita com prazer.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...