Soneto da Fé no Homem

São flores que desabrocham em meu peito,
E é o sol que brilha forte na garoa
Então, penso que a minha vida é boa
Que tudo que Deus fez é tão perfeito.
 
Eu sei que existe o vento e a tempestade
E lágrimas que caem quando há tristeza
E que o Homem não respeita a natureza
E que há muita mentira e que há maldade.
 
Mas tudo é uma experiência que os humanos
Precisam pra aprender que em nossa vida
A dor e o sofrimento são cativos
 
Aos poucos, com o passar de muitos anos
Aqueles que estão presos, sem saída
Terão, só para a alegria, mil motivos.
 
#byLupo - 23/11/2010

3 comentários:

Maria Helena disse...

Olá, meu grande amigo!
Que lindo! Sinto uma leveza tão grande no seu soneto. Você, com grande maestria, evidenciou a alegria como um reverso da dor, ou melhor, você nos envia a mensagem, pelo menos como percebi, que tudo que existe é necessário e faz parte do show da vida. Nós, a partir das escolhas que fazemos com o que nos acontece, redimensionamos cada fato, cada sentimento... Bravo, meu amigo! Fantástico!

Blog da Fofa disse...

Lupo lindo,
Como sempre seus sonetos são cheios de graça, de delicadeza e sensibilidade. Este me fez lembrar Francisco Otaviano. A idéia principal é semelhante, mas a sua forma de expôr é única, gostosa de ler e de sentir. Te adoro mtão bjos

Unknown disse...

nem preciso mais dizer que és um grande artífice do soneto

é para poucos essa arte

Postar um comentário

Olá. Obrigado por comentar meu texto. Se deixar o endereço do seu site / blog, eu retribuirei sua visita com prazer.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...