Soneto do Jardim

Estou aqui esperando o inesperado,
Apenas cultivando o meu jardim,
Cuidando p'ra que o bom que existe em mim,
Atraia borboletas p'ro meu lado.
 
Da vida, só o que quero é o sentimento,
E que as rosas nunca percam os seus espinhos,
Que eu saiba escolher os meus caminhos,
Que eu sinta cheiro bom no sofrimento.
 
E eu possa acalentar um bom amigo,
Que eu tente cativar um amor felino,
Que eu queira dedilhar meu violão.
 
Que o coração se torne um bom abrigo,
Que mesmo velho eu seja um menino,
Cantando alegremente uma canção.
 
#byLupo, 23/08/2008

2 comentários:

Reflexo d Alma disse...

Ei passando nessa sexta pra
te ler
e pra deixar uma poesia que adoro
porque é o que vou ouvir hoje por todo dia
Moska e depois Leoni, talvez um pouco de Zeca e Lenine.
Bjins entre sonhos e delírios
A Flor E O Espinho
Paulinho Moska
Composição: Nelson Cavaquinho, Guilherme de Brito, Alcides Caminha
Tire o seu sorriso do caminho
Que eu quero passar com a minha dor
Hoje pra você eu sou espinho
Espinho não machuca a flor
Eu so errei quando juntei minh'alma a sua
O sol não pode viver perto da lua
Tire o seu sorriso do caminho
Que eu quero passar com a minha dor
Hoje pra você eu sou espinho
Espinho não machuca a flor
Eu so errei quando juntei minh'alma a sua
O sol não pode viver perto da lua
É no espelho que eu vejo a minha magoa
A minha dor e os meus olhos rasos d'agua
Eu na sua vida já fui uma flor
Hoje sou espinho em seu amor

Talles Azigon disse...

soneto lindo mesmo muito lindo

olha tão certinho ele mas com gosto de Quintana

amei

o/

Postar um comentário

Olá. Obrigado por comentar meu texto. Se deixar o endereço do seu site / blog, eu retribuirei sua visita com prazer.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...